Eficiência, Eficácia e Efetividade.

Resumidamente pode-se afirmar que:

Eficiência é o uso ótimo dos recursos organizacionais para produzir produtos ou serviços. É uma relação entre custo e bens ou serviços oferecidos.

Eficácia é o alcance de metas, objetivos da organização.

Efetividade para alguns autores é o alcance de eficiência e eficácia ao mesmo tempo. Outros autores, porém, referem-se à produção de impactos esperados. Está relacionada a uma alteração no ambiente, é um conceito mais amplo que o de eficácia.

Vamos usar o exemplo de uma pessoa que estuda para concursos.

Eficiência seria gastar o menor tempo e dinheiro até passar.

Eficácia obter aprovação no concurso desejado.

Efetividade ser aprovado, otimizando os recursos, e assumir o cargo. Além disso, realizar seus objetivos profissionais e pessoais (sonhos), transformando sua vida, as pessoas e o ambiente.

Caso você busque uma rápida ideia desses conceitos o que leu até aqui é suficiente e não precisa ler o resto do texto.

Se quer, porém, mais embasamento teórico referenciado sinta-se à vontade para continuar a leitura.

Os conceitos de Eficiência, Eficácia e Efetividade têm relação com a Administração, Ciências Políticas e Direito.

Na Administração os conceitos de Eficiência e Eficácia estão bem definidos.

Vejamos definições desses conceitos segundo alguns dos principais autores em Administração:

Daft

Eficiência – Uso mínimo de recursos – matéria prima, dinheiro e pessoas – para produzir um volume desejado de produtos.

Eficácia – Grau em que uma organização atinge uma meta declarada.

Maximiano

Eficiência – é a palavra utilizada para indicar que a organização utiliza produtivamente, ou de maneira econômica, seus recursos. Quanto mais alto o grau de produtividade ou economia na utilização dos recursos, mais eficiente a organização.

Eficácia – é a palavra utilizada para indicar que a organização realiza seus objetivos. Quanto mais alto o grau de realização dos objetivos mais a organização é eficaz.

Chiavenato

Eficiência – significa fazer bem e corretamente as coisas. Relaciona-se com os meios.

Eficácia – significa atingir objetivos e resultados

Ao tratarmos de efetividade, há uma dissonância entre os autores. Os Principais autores da Teoria Administrativa não definem o que seria Efetividade (Chiavenato, Amaru e Daft) nos livros pesquisados.

Encontrei duas referências ao termo. Uma do autor Mathias-Pereira relacionado à área de Ciência Política e outro do autor Antônio Cury de Organização e Métodos, vejamos:

Mathias-Pereira

Efetividade – A efetividade é a soma da eficiência e da eficácia. Assim, a efetividade ocorre quando os bens e serviços resultantes de determinada ação alcançam os resultados mais benéficos para a sociedade.

Antônio Cury

Efetividade – termo adotado para traduzir o comportamento gerencial quando, manipulado de forma adequado seus insumos (eficiência), o executivo atinge seus produtos (eficácia), com valor social, isto é, tendo tais produtos ampla aceitação do mercado

Chiavenato faz referência ao termo excelência como se fosse um sinônimo de Efetividade, mas não este termo ao afirmar que “O sucesso administrativo consiste em obter simultaneamente eficiência e eficácia na utilização dos recursos organizacionais. Isso significa excelência.”

O debate sobre a efetividade está relacionado à ciência política e aos impactos das políticas públicas e seus resultados.

Nesse sentido há dois conceitos de efetividade extraído do artigo “Eficácia, Eficiência e Efetividade na Administração Pública” autor: Rodrigo Batista de Castro.

“A efetividade, na área pública, afere em que medida os resultados de uma ação trazem benefício à população. Ou seja, ela é mais abrangente que a eficácia, na medida em que esta indica se o objetivo foi atingido, enquanto a efetividade mostra se aquele objetivo trouxe melhorias para a população visada.”

efetividade: é o mais complexo dos três conceitos, em que a preocupação central é averiguar a real necessidade e oportunidade de determinadas ações estatais, deixando claro que setores são beneficiados e em detrimento de que outros atores sociais. Essa averiguação da necessidade e oportunidade deve ser a mais democrática, transparente e responsável possível, buscando sintonizar e sensibilizar a população para a implementação das políticas públicas. Este conceito não se relaciona estritamente com a idéia de eficiência, que tem uma conotação econômica muito forte, haja vista que nada mais impróprio para a administração pública do que fazer com eficiência o que simplesmente não precisa ser feito (Torres, 2004, p. 175).”

Caso queira comentar o texto fique a vontade para adicionar um comentário aqui no blog, quer sugerir o próximo assunto adicione um comentário ou envie um e-mail para: jogointernodosconcursos@gmail.com