Fichamento Escolas da Administração – Relações Humanas

Conceito

  • Teoria que reconheceu a influência do aspecto social nas organizações, pelas conclusões da experiência de Hawthorne.

Estrutura

  • Conclusões da experiência de Hawthorne:
  • O nível de produção é resultante da integração social
  • Comportamento social dos empregados baseado nos grupos informais
  • Comportamento condicionado normas e padrões sociais
  • Reconhecimento dos grupos informais
  • Ênfase nas relações humanas
  • Importância do conteúdo do cargo
  • Ênfase em aspectos emocionais
  • Pontos de vista da teoria das relações humanas (Mayo):
  • Trabalho é uma atividade tipicamente grupal
  • Operários não reagem como indivíduos isolados, mas como membro de um grupo social
  • Tarefa básica da administração é formar uma elite capaz de compreender e de comunicar
  • Importância da habilidade social
  • O ser humano é motivado pela necessidade de estar junto e de ser reconhecido
  • A civilização industrializada traz como consequência desintegração dos grupos
  • Funções básicas da organização
  • Função econômica: produzir bens ou serviços, equilíbrio externo
  • Função social: dar satisfações a seus participantes, equilíbrio interno
  • Dois subsistemas da organização
  • Organização técnica: formal, relacionado a produção de bens ou serviços
  • Organização humana: informal, relacionado a satisfação dos funcionários (sistema de sentimentos, ideias, crenças e expectativas)
  • Homem social: criaturas sociais complexas, motivadas por necessidades, comportamento grupal influenciado pelo estilo de liderança, normas sociais do grupo.
  • Decorrências da teoria das relações humanas: estudos sobre motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupos, administração participativa.

Principais autores

  • Elton mayo (1880-1949)
  • Kurt Lewin (1890-1947)

Quando

  • Experiência de Hawtorne (1927-1932)

Onde

  • Estados Unidos da América

Características

  • Trata a organização como um grupo de pessoas
  • Enfatiza as pessoas
  • Inspirada em sistemas de psicologia
  • Delegação de autoridade
  • Autonomia do empregado
  • Confiança e abertura
  • Ênfase nas relações entre as pessoas
  • Confiança nas pessoas
  • Dinâmica grupal e interpessoal

Críticas

  1. Oposição cerrada à teoria clássica
  2. Inadequada visualização dos problemas e relações industriais
  3. Concepção ingênua e romântica do operário
  4. Limitação do campo experimental
  5. Parcialidade das conclusões
  6. Ênfase nos grupos informais
  7. Enfoque manipulativo das relações humanas

Publicado por

Guilherme

- Administrador pela Universidade de Brasília - UnB - Servidor público federal no cargo de Analista Administrativo da Agência Nacional de Transporte Aquaviários. - Foi coordenador de cursos a distância na ENAP, na área de educação, cargo Técnicos em Assuntos Educacionais. - Atuou ainda no IRBr - Instituto Rio Branco, Banco de Brasília - BRB e na Secretaria de Educação do Distrito Federal, todos mediante aprovação em concursos públicos - Especialista em Gestão Pública pela AVM Faculdade Integrada. - Especialista em Gestão e Regulação pela FGV (cursando)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s